Apresentação


O presente blogue, pretende trazer ao conhecimento dos leitores, a epopeia do ciclismo lusitano desde os primórdios da competição velocipédica.
A colocação dos artigos, não segue uma ordem cronológica ou temática.
Não será publicado mais do que um artigo por dia.
A Redacção
NOTA: O blogue não adopta as normas do designado Acordo Ortográfico.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Os 50 Km Clássicos de 1909


Os 50 Km Clássicos de 1909, organizados pela União Velocipédica Portuguesa (UVP), disputaram-se no dia 15 de Agosto, num percurso entre o Campo Grande e Alverca, passando por Bucelas e Loures, diferente dos anos anteriores. Alinharam 24 ciclistas. Estradas muito acidentadas e em estado deplorável, segundo rezam as crónicas da altura. A prova foi renhida, tendo vencido António José de Azevedo, em 2h e 2s, seguido de Luiz Polycarpo da Silva, em 2h e 10s, ambos do Luzitano Grupo Cyclista. Em terceiro lugar ficou Francisco Cordeiro e em quarto lugar, Gustavo Santos, em 2h e 10m, ambos do Grupo S. do Atheneu Commercial. 5.° Florêncio das Neves Marques, em 2 h., 10 m. e 25 s.; 6.° António Aramburo Correia, em 2 h., 12 m. e 32 s.; 7." Júlio Camello, em 2 h., 14 m. e 47 s.; 8.° Joaquim da Silva, em 2 h., 17 m. e 33 s.
À partida faltaram 3 concorrentes e dos 24 que alinharam, 6 desistiram.
O júri era constituído pelos srs. Francisco Maria Gomes Leite (presidente), Alberto Carlos Calleia e Carlos Basílio de Oliveira (vogais), Arménio de Moura (juiz de partida), António Nunes Soares Júnior (juiz de chegada) e Luiz Jacques Cesar da Motta (cronometrista).


Fonte e Fotos: Tiro & Sport nº 426, de 15 de Agosto de 1909

Sem comentários:

Enviar um comentário