Apresentação


O presente blogue, pretende trazer ao conhecimento dos leitores, a epopeia do ciclismo lusitano desde os primórdios da competição velocipédica.
A colocação dos artigos, não segue uma ordem cronológica ou temática.
Não será publicado mais do que um artigo por dia.
A Redacção
NOTA: O blogue não adopta as normas do designado Acordo Ortográfico.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Abílio Gil Moreira

Abílio Gil Moreira
Nasce a 13 de Julho de 1907, em Rebolaria, aldeia do Concelho da Batalha, Distrito de Leiria. Muda-se para Lisboa (Caxias) ainda muito jovem, após o falecimento de sua mãe. Inicia-se no ciclismo, onde se tornará um pistard e sprinter famoso, contemporâneo de José Maria Nicolau e Alfredo Piedade. Vencedor das provas clássicas da União Velocipédica em 1931; vencedor da Volta dos Campeões da Figueira da Foz em 1932; vitória na Taça Inválidos do Comércio, vencedor da Volta a Portugal em miniatura com 6 etapas; vencedor do Lisboa-Cascais-Lisboa; vencedor da Taça Olympique; vencedor dos Circuitos de Almada e do Cartaxo; vencedor da prova Alcanena-Alcobaça e Grande Prémio da Vila Moreira; 16 vitórias em provas de pista, nomeadamente Campeonato Regional; Horas à Americana, Critério Internacional, Provas de Velocidade Pura e de Perseguição; 2 vitórias sobre rolos; recordista dos 1.000 metros (todos estes triunfos foram obtidos individualmente). Colectivamente: 16 triunfos, formando equipa com José Maria Nicolau e Carlos Domingos Leal (equipa do Benfica), entre os quais sobressaíram a Taça União, Taça Olympique, Taça Portugal, Taça Lusitano, Taça Lisboa-Cartaxo e 3 vitórias consecutivas nas "12 Voltas à Gafa".
Em Abril de 1934, participa com Carlos Domingues Leal e César Luís (em substituição de Nicolau), no famoso raide velocipédico Lisboa-Paris-Lisboa, em homenagem aos combatentes portugueses tombados na Grande Guerra.

Raid Lisboa-Paris-Lisboa (1934)

Em 1939 adoece gravemente, realizando-se um Festival em sua Homenagem no Estádio do Lumiar, a 4 de Agosto de 1940. Depois de ter terminado a sua carreira como ciclista, é Director na Iluminante, a primeira equipa de ciclismo profissional em Portugal e posteriormente torna-se jornalista e cronista a tempo inteiro na revista Stadium, no Mundo Desportivo e Diário de Notícias, pois já antes escrevia no jornal "Os Sports". É a ele que se deve a primeira participação de uma equipa portuguesa na Volta à Espanha e também a participação de Alves Barbosa no Tour de França, que acompanha como repórter. Treina várias equipas de ciclismo, entre elas, o Águias de Alpiarça. Escreve o livro "ABC do Ciclismo" em 1964 e a sua famosa "A História do Ciclismo Português" em 1980.
Falece em Alcobaça, a 21 de Abril de 1988.

Fontes: "História do Ciclismo em Alpiarça", de José João Marques Pais e "História do Ciclismo em Portugal", de Miguel Barroso
Fotos: Gentileza de Carlos A. Gil Moreira

1 comentário:

  1. Um reconhecido abraço, e as minhas felicitações pela excelente súmula biográfica, incluindo a mais completa resenha que já vi publicada, da carreira desportiva de meu pai.

    ResponderEliminar