Apresentação


O presente blogue, pretende trazer ao conhecimento dos leitores, a epopeia do ciclismo lusitano desde os primórdios da competição velocipédica.
A colocação dos artigos, não segue uma ordem cronológica ou temática.
Não será publicado mais do que um artigo por dia.
A Redacção
NOTA: O blogue não adopta as normas do designado Acordo Ortográfico.

domingo, 15 de junho de 2014

O Primeiro Porto-Lisboa

Charles George, o vencedor do primeiro Porto-Lisboa

À semelhança do que se fazia lá fora, com a criação de grandes corridas clássicas fora do comum, de grande quilometragem e duração, numa só tirada, como o Bordeaux-Paris (560 Km) em França, ou o Milan-San Remo (298 Km) em Itália, também a U.V.P. organiza em Portugal uma prova equivalente, o Porto-Lisboa (340 Km), cuja primeira edição teve lugar no dia 5 de Novembro de 1911, após uma primeira tentativa gorada em 1910, pois de 20 corredores inscritos, só 3 tinham comparecido à partida. Assim, na madrugada desse dia, compareceram 15 ciclistas na Praça da Batalha, no Porto, a fim de disputarem a mais prestigiada e popular prova de ciclismo, até à sua extinção em 2004. Laranjeira Guerra, Charles George, Joaquim Dias Maia, Carlos Fernandes, Luís Policarpo da Silva, Joaquim de Oliveira, João de Lacerda, José da Costa Nascimento, Joaquim Delgado, Faustino Rosa da Silva, Silvério Rocha, Alberto Albuquerque, Luís Baptista, Joaquim Marques de Sá e Artur de Campos, os seus nomes. A prova foi recheada de peripécias tendo um grupo seguido por Espinho e outro pelos Carvalhos. Além disso, Laranjeira Guerra, João Lacerda e Faustino Rosa, cientes da desclassificação dos ciclistas que seguiam pelo itinerário errado, combinam entre si a partilha do prémio. A prova é ganha pelo francês Charles George, a correr pelo Lusitano, em 17h, 48m e 34s, mas acaba por ser anulada pela União Velocipédica Portuguesa (U.V.P.), pelos factos anteriormente descritos.

Ilustração Portuguesa nº 299 de 13 de Novembro de 1911

Fontes: "UVP-FPC" Cem Anos de Ciclismo, edição da Federação Portuguesa de Ciclismo e "A História do Ciclismo Português", de Abílio Gil Moreira (edição do autor).

Sem comentários:

Enviar um comentário